São Paulo: ICMS maior pode aumentar compras em outros estados

Os carros novos, assim como os usados, ficaram mais caros em São Paulo. O motivo é o aumento abrupto do ICMS no estado, o que tem gerado protestos de revendedores.

Consumidores e até as montadoras não escaparam do impacto nos preços, mas os primeiros podem tentar uma forma de evitar a cobrança extra do ICMS, que passou de 12% para 13,3% nos carros novos, enquanto os usados pularam de 1,8% para 5,3%.

Com diferenças que variam de R$ 1.000 a R$ 1.500, nos carros mais baratos e acima de R$ 8.000 em modelos de luxo, com preços além de R$ 200.000, muitos consumidores podem acabar buscando estados vizinhos para comprar um carro novo.

A prática é comum, especialmente no mercado de carros usados, embora nesse caso, as condições da oferta sejam o principal incentivador. No caso dos novos, a diferença de ICMS é considerável no momento, especialmente em veículos de preço mais elevado.

Assim, diante da situação atual e futura, visto que o ICMS para carros novos em São Paulo subirá para 14,5% em abril, comprar carro novo em outro estado pode ser saída para muita gente.

Comprando em outro estado

São Paulo: ICMS maior pode aumentar compras em outros estados

Para comprar carro em outro estado, a burocracia não é tão complicada quanto alguns podem imaginar. Fechar o negócio é o de menos nesse caso, já que o transporte entre os estados é a questão que muitos ainda têm dúvidas.

Após a compra, existem duas opções para levar o carro para casa. Uma é por transporte fretado, seja em carretas cegonheiras ou caminhão-plataforma. Nesse caso, basta a nota fiscal para que o veículo mude de estado.

No outro meio, a própria condução do carro novo é uma possibilidade. Porém, é preciso pedir uma autorização especial de circulação do veículo junto ao Detran do estado onde se está comprando o carro.

Trata-se de um documento de três vias, sendo que duas serão obrigatoriamente coladas nos vidros do para-brisa e vigia traseira. O terceiro será arquivado no órgão de trânsito expedidor.

Com isso, basta encher o tanque e transitar, podendo circular livremente por estradas estaduais e federais. O documento é válido por 15 dias, mas por motivo de força maior, o proprietário pode renová-lo por mais 15.

Após qualquer dos meios acima, basta proceder com a obtenção da documentação do veículo, pagando IPVA e licenciamento no estado de destino.

 

 

 

© Noticias Automotivas. A notícia São Paulo: ICMS maior pode aumentar compras em outros estados é um conteúdo original do site Notícias Automotivas.