Polestar pretende ter primeiro carro de carbono neutro até 2030

Até agora a eletrificação tem gerado inúmeras ações no sentido de não apenas integrar baterias de lítio, motores elétricos e softwares que fusionem não apenas os sistemas do carro, mas que o conecte ao mundo, usando inteligência artificial e condução autônoma de nível elevado.

Ainda assim, a questão ecológica não parece estar na cena principal em muitos casos, fazendo a eletrificação parecer mais uma tendência de mercado que uma questão de reação diante de distúrbios ambientais presentes. Na Polestar, a marca sino-sueca quer virar o jogo e antecipar o chamado carbono neutro em 20 anos.

Como se sabe, indústria e alguns países buscam a neutralidade das emissões em 2050, mas a Polestar pretende ter o primeiro carro que atende essa regra. Nesse caso, o Polestar 0 Project quer alcançar a “transparência sem precedentes na indústria”, conforme diz a marca.

No teaser divulgado pela marca, é descrito “tCO2e”, o que significa que o conteúdo de dióxido de carbono equivalente por tonelada é igual a zero. Isso significa que todo o processo produtivo do veículo, desde a matéria-prima até o fim da linha não terá impacto no meio-ambiente.

Contudo, o maior desafio são as células de energia, que usam o cobalto. Ainda assim, a Polestar precisa da ajuda dos consumidores para rastrear as emissões de CO2 e o destino de materiais perigosos da bateria.

Polestar pretende ter primeiro carro de carbono neutro até 2030

Thomas Ingenlath, CEO da Polestar, disse: “Todas as emissões compensatórias, como plantar árvores, são desculpas. Somos forçados a ir além do que é possível hoje. Precisamos questionar tudo, inovar e explorar tecnologias exponenciais”.

Fredrika Claren, diretora de sustentabilidade da Polestar, completou: “Devemos aproveitar este momento histórico para ousar e tornar realidade o sonho de carros lindos, recicláveis ??e neutros para o clima”.

Ainda não se sabe como a Polestar alcançará isso, especialmente porque na China a produção de energia é na maioria, obtida por meio do carvão.

Acredita-se que uma fábrica totalmente sustentável (em energia e recursos hídricos) e células de energia sem uso de cobalto farão parte da cadeia. O atual Polestar 2, 100% elétrico, gera 26,2 toneladas de CO2, por exemplo.

Mas, aparentemente ela já estava indo nessa direção ao apresentar o conceito Precept, que considera uma redução drástica na emissão de carbono em seu processo produtivo.

© Noticias Automotivas. A notícia Polestar pretende ter primeiro carro de carbono neutro até 2030 é um conteúdo original do site Notícias Automotivas.