Mercedes-AMG Classe G 63

Protótipo do EQG deverá ter mecânica do sedã EQS e autonomia superior a 500 km

 

 

 

O Classe G, mais tradicional e atemporal modelo entre os SUVs da Mercedes-Benz, deverá estrear em breve uma versão 100% elétrica. O protótipo do futuro EQG será apresentado em setembro, em Frankfurt, na Alemanha. A versão de produção poderá ser lançada em 2022.

Documentos obtidos pela imprensa europeia antecipam que o futuro Classe G elétrico deverá ter duas versões, EQG 560 e EQG 580. A expectativa é que a versão topo de linha se assemelhe ao sedã EQS nas especificações técnicas, com dois motores elétricos de 523 cv de potência combinada e 84,4 kgfm de torque total.

Para efeito de comparação, o motor V8 biturbo do atual Classe G 63 AMG produz 585 cv de potência e 86,6 kgfm de torque. Apesar do nível parelho de força, o modelo elétrico terá que enfrentar peso maior devido ao pacote de baterias. No modelo a combustão, já são elevados 2.485 kg de peso em ordem de marcha. O objetivo da Mercedes é oferecer, ao menos, 500 km de autonomia para o ‘grandalhão’ elétrico.

No visual, é esperado que o Classe G elétrico adote as mudanças vistas nos SUVs EQA, EQB e EQC, derivados de GLA, GLB e GLC, respectivamente. Com isso, o modelo elétrico deverá ter novos faróis e grade totalmente fechada na cor preta, enquanto a traseira poderá receber novas lanternas – ainda que o estepe alojado externamente não permita a interligação entre as peças.

Foto: Arquivo

The post Mercedes Classe G elétrico pode surgir em setembro appeared first on Revista Carro.