A apresentação foi em grande estilo, com a cantora Alicia Keys. Em meio aos seus conhecidos sucessos, ela interpretou “Authors of Forever”, música de seu último álbum “Alicia”, canção que aborda a criação de coisas imagináveis para o futuro, um tema que se encaixa perfeitamente com a estreia do novo sedã elétrico da Mercedes-Benz e que representa a visão da marca para os próximos tempos da mobilidade.

A ausência de motor permitiu projetar uma estrutura mais eficiente para absorver choques em acidentes frontais

Com arquitetura de construção totalmente elétrica, o EQS traz uma nova geração de baterias mais potentes, que oferecem maior autonomia. São dois modelos de sedãs nesse primeiro momento, o 450+, com 328 cv, e o 580 4Matic, com 516 cv. Com mais espaço e estilo diferenciado, o carro é um fastback, diferente do estilo usual dos modelos de luxo com motor a combustão (foto de abertura). O EQS é o equivalente ao novo Classe S, mas projetado e construído no novo conceito de arquitetura elétrica.

A versão 450+ tem um motor elétrico para o eixo traseiro, enquanto a 580 4Matic tem um motor adicional para o eixo dianteiro, como será o padrão em todos os modelos 4Matic.

Viajar utilizando o sistema de Inteligência Elétrica significa a mais rápida rota, incluindo convenientes pontos de recarga. O EQS tem um total de 350 sensores, que medem desde velocidade até condições climáticas, utilizando avançados algoritmos para as avançadas funcionalidades do automóvel.

Pontos de recarga são indicados pelo sistema de navegação

Com alcance de até 770 quilômetros, o motor atende às expectativas de um sedã do segmento superior. A velocidade máxima é limitada a 210 km/h. Uma versão de alto desempenho com mais de 751 cv está sendo estudada. Para o 450+ o tempo para ir de zero a 100 km/h é de 6,2 segundos e para o 580 4Matic são apenas 4,3 segundos. Rodas traseiras esterçantes são padrão nos EQS.

A dianteira e a traseira, com faróis e lanternas exclusivas, mais a aerodinâmica refinada, conduziram à uma estética inovadora. O painel frontal destaca a estrela de três pontas. Detalhes que são fruto de meticuloso trabalho dos aerodinamicistas, em cooperação com os estilistas, produziram um sedã com coeficiente de arrasto de apenas 0,20. É o mais aerodinâmico veículo de produção em série do mundo, diz a fábrica.

Estilo da traseira com destaque para as lanternas

Quanto ao estio da carroceria, a Mercedes-EQ fala em superfícies generosamente esculpidas e transições de linhas de desenho sem emendas, com fendas entre as partes reduzidas ao mínimo, passando a impressão de continuidade. As portas dianteiras e traseiras com abertura automática são opcionais. Ao chegar próximo ao carro, elas se destravam e ao se aproximar ainda mais, elas se abrem.

O painel é uma obra de arte, as luzes acompanham o interior da cabine, como pode ser visto também na foto de abertura

O EQS é o veículo mais luxuoso da Mercedes-EQ. Os projetistas foram ao extremo no interior do sedã, com o painel de tela grande e curva que ocupa quase toda a largura do carro. São três telas, a do motorista com 12,3 polegadas, um monitor central de 17,7 polegadas e a terceira tela para o passageiro dianteiro, também com 12,3 polegadas. Visualmente elas se fundem, criando uma superfície que passa a ideia de uma única tela.

Detalhe de segurança importante, uma câmera detecta se o motorista desvia os olhos para a direção da tela de entretenimento do passageiro. Nesse caso, a tela é simplesmente desligada automaticamente. Essa mesma câmera atua para alertar o motorista em caso de possível sonolência ao volante.

A Mercedes-Benz estima que em 2030 mais da metade dos carros que ela comercializará serão movidos a eletricidade ou híbridos. A imaginação não tem limites, como na canção de Alicia Keys.

AB