Lewis Hamilton (foto de abertura) conseguiu mais uma pole position em sua vitoriosa carreira, ao marcar o melhor tempo na prova de classificação para o GP da Emilia-Romagna, que será disputado amanhã, no Autódromo Enzo e Dino Ferrari, em Imola. A peculiaridade desta conquista, por escassos 0″035, ficou a cargo da Red Bull: Sérgio Perez (Red Bull-Honda) marcou o segundo tempo e ficou a frente de seu companheiro de equipe Max Verstappen, o que antecipa um bom duelo entre ambos na competição que tem início previsto para as 10 horas de amanhã e transmissão em sinal aberto pela Band TV.

Sérgio Pérez foi mais rápido que seu companheiro de equipe. Sinal de boas disputas amanha (Foto: RBCP/Getty Images)

O clima frio que reina em Imola nesta época do ano evita um fenômeno pouco agradável que ocorre regularmente na região: a suspensão de pólen no ar, algo prejudicial à saúde de quem é propenso a doenças respiratórias. Por outro lado, as condições atmosféricas distintas do normal ajudam a criar dificuldades para definir a melhor estratégia para o uso de pneus, detalhe importante que normalmente ajuda a definir o resultado de provas.

Max Verstappen foi 0″052 mais lento que Sérgio Pérez na Q3 (Foto: RBCP/Getty Images)

Favorito para vencer no Bahrein, onde dominou os treinos, largou na pole position e liderou boa parte da prova, Max Verstappen foi derrotado por Hamilton na bandeirada porque sua equipe errou o timing ao trocar os pneus do seu carro. Com Pérez, novato na equipe, largando à frente do holandês, menino protegido por Helmut Marko, antecipa-se um bom duelo na prova de amanhã, que terá 63 voltas pelo traçado de 4.909 metros, um dos mais longos do calendário.

Pierre Gasly: mais uma boa atuação com o carro da equipe AlphaTauri. Vai largar em quinto (Foto: RBCP/Getty Images)

Entre os top 10 destacam-se Pierre Gasly (AlphaTauri-Honda, vai alinhar em quinto) e outro francês Estebán Ocón (Alpine, nono). Surpresa maior foi o desempenho dos dois carros da equipe Williams, que passaram para o Q2: George Russell e Nicolas Latifi vão alinhar em 12º e 14º, respectivamente. Um dos destaques da primeira etapa, o japonês Yuki Tsunoda ficou sem marcar tempos: bateu quando fazia sua primeira volta lançada na sessão Q1 quando “errei e acelerei mais do que devia”.

Esteban Ocón deu o troco e desta vez classificou-se à frente de Fernando Alonso (Foto: Renault)

Confira o grid de largada:

1)  Lewis Hamilton, Inglaterra, Mercedes, 1’14”411
2)  Sérgio Perez, México, Red Bull-Honda, 1’14”446
3)  Max Verstappen, Holanda, Red Bull-Honda 1’14”498
4) Charles Leclerc, Mônaco, Ferrari, 1’14”740
5) Pierre Gasly, França, AlphaTauri-Honda, 1’14”740
6) Daniel Ricciardo, Austrália, McLaren-Mercedes, 1’14”790
7)  Lando Norris, Inglaterra, McLaren-Mercedes, 1’14”826
8)  Valtteri Bottas, Finlândia, Mercedes, 1’14”875
9) Estebán Ocón, França, Alpine, 1’14”898
10)  Lance Stroll, Canadá, Aston Martin-Mercedes, sem tempo
11) Carlos Sainz. Espanha, Ferrari, 1’15”199
12) George Russell, Inglaterra, Williams-Mercedes, 1’15”261
13) Sebastian Vettel, Alemanha, Aston Martin-Mercedes, 1’15”394
14) Nicholas Latifi, Canadá, Williams-Mercedes, 1’15”593
15) Fernando Alonso, Espanha, Alpine, 1’15”593
16) Kimi Räikkönen, Finlândia, Alfa Romeo-Ferrari, 1’15”974
17)  Antonio Giovinazzi, Itália, Alfa Romeo-Ferrari, 1’16”122
18)  Mick Schumacher, Alemanha, Haas-Ferrari, 1’16”279
19)  Nikita Mazepin, Rússia, Haas-Ferrari, 1’16”887
20)  Yuki Tsunoda, Japão, AlphaTauri-Honda, sem tempo

WG

Siga-nos no Instagram