Cobalt 2018: fotos, detalhes, versões, motor, consumo, revisão

O Cobalt 2018 chegou com novidades ao mercado, trazendo à época mais itens de segurança, embora fosse um pouco tardio, visto que dois anos depois ele seria retirado de linha. Contudo, as mudanças precisavam ser feitas por dois motivos.

O primeiro era relacionado com a legislação e cotas que as montadoras precisavam cumprir antes de 2020 para adicionar itens como quinto cinto de segurança de três pontos, terceiro apoio de cabeça e Isofix, fixador de cadeira infantil.

No caso do Cobalt, apenas o Isofix faltava, assim como o Top Tether, que é um sistema de ancoragem do assento infantil. Além disso, o sedã compacto da General Motors ganhou luz de neblina de série no para-choque traseiro.

Ele também adicionou a cor Cinza Satin Steel, que passou a fazer parte da paleta de cores, que já incluía Branco Summit, Prata Switchblade, Marrom Mogno Brown, Cinza Graphite, Azul Blue Eyes e Preto Ouro Negro.

Lançado em 2011, o Chevrolet Cobalt foi o primeiro sedã compacto “grande” do mercado nacional, tendo substituído diretamente o antigo médio Astra da GM, mas acabou sendo trocado pelo Chevrolet Onix Plus, terceira geração do Prisma.

Compartilhando a plataforma Gamma II diretamente com a Chevrolet Spin, o Cobalt 2018 já estava atualizado visualmente, o que aconteceu na linha 2016, quando recebeu mudanças no visual, que o deixaram mais atraente.

Criticado inicialmente por sua aparência, o Cobalt recebeu novos faróis, menores e com desenho mais fluido, assim como grade mais horizontalizada e para-choques revisados. As lanternas seguiram a mesma linha, cortadas pelo bagageiro.

As mudanças, menos sutis no interior, trouxeram linhas mais suaves para o painel, que integrou de vez a segunda geração da multimídia MyLink, já com projeção para Google Android Auto e Apple CarPlay.

Não bastasse, o Cobalt recebeu ainda o sistema OnStar, que permite acesso à central de assistência da Chevrolet, assim como localização, navegação guiada por setas e chamadas de emergência, entre outras funcionalidades.

Todas são integradas na MyLink, mas podem ser acionadas por botões físicos no retrovisor interno. Além disso, o Cobalt 2018 tinha ainda câmera de ré para ampliar a segurança nas manobras, bem como Bluetooth, USB e auxiliar.

O pacote para os clientes comuns, visto que existiam as versões LT e LTZ com motor 1.4 para frotistas, já era bem completo, pois envolvia somente as versões LTZ e Elite.

Ar-condicionado, direção elétrica, trio elétrico, rodas de liga leve, bancos em tecido ou tecido/couro, volante multifuncional em couro, piloto automático, banco traseiro bipartido, freios ABS, airbag duplo, entre outros faziam parte.

Nas mudanças feitas em 2016, o Chevrolet Cobalt recebeu ainda reforços estruturais, novos rolamentos, defletores de ar sob a carroceria, pneus de baixa resistência à rolagem e mudanças significativas no motor GM Família I 1.8.

A GM não divulgou as mesmas mudanças no 1.4, mas provavelmente ele adotou o mesmo pacote servido no Prisma 1.4 da época. Isso significa que os dois receberam novos pistões, bielas, anéis, sedes de válvulas e virabrequim reforçado.

A engenharia da GM também trocou junta de cabeçote, óleo lubrificante e casquilhos, de modo a deixar o motor mais leve e com menor resistência ao girar, economizando assim combustível.

Foram feitas alterações na injeção eletrônica, assim como também no motor elétrico da ventoinha do radiador, agora sem escova. Um sistema de proteção de bateria foi adicionado e o alternador passou a ter função de recuperação de energia.

Essas modificações resultaram em maior economia e menor emissão, algo compartilhado com a Spin, assim como com os irmãos Onix e Prisma. O 1.4 entregava até 106 cavalos, enquanto o 1.8 atualizado subiu a potência para 111 cavalos.

Tendo transmissão manual de cinco marchas, o Cobalt 2018 se apoiava mais no automático GF6-2 de seis marchas, que recebera mudanças na programação, de modo a antecipar retomadas e fazer reduções mais rápidas.

Ou seja, as mudanças no Cobalt resultaram em um carro bem diferente do anterior, não só visualmente. Com 4,47 m de comprimento e 2,62 m de entre-eixos, o sedã da Chevrolet era o rei dos porta-malas dos compactos com 563 litros.

Já sofrendo a pressão do irmão menor, o Cobalt foi gradualmente canibalizado pelo Prisma, até que o Onix Plus chegou e sua posição ficou insustentável. Bom carro, o sedã não tinha como dividir espaço com a novidade.

Por poucos meses, ambos estavam no mesmo show room, mas a modernidade e eficiência (sem contar a segurança), fizeram com que o Onix Plus sobrepujasse o Cobalt com larga vantagem.

Feito em São Caetano do Sul, o Cobalt não pode valer-se nem da mecânica antiga do Cruze, o 1.8 de 144 cavalos ou muito menos do 1.4 Turbo do sedã médio atual. Não havia mesmo como salvar o sedã compacto, que saiu de linha em 2020.

Uma saída seria mantê-lo como carro de frota unicamente, mas ele já cumpria essa função há bastante tempo e a Spin era a mais desejada para taxistas, enquanto o Joy era a escolha para motoristas de aplicativo.

Cobalt 2018 – detalhes

Cobalt 2018: fotos, detalhes, versões, motor, consumo, revisão

O Cobalt 2018 tinha frente com faróis duplos compactos e fluidos, que incorporavam lanternas e repetidores de direção. A grade dupla tinha frisos pretos e contornos cromados, com a barra central na cor do carro e com logotipo da Chevrolet.

O para-choque tinha linhas esguias com grade simples e faróis de neblina circulares em molduras pretas, contornadas por cromados. Nas laterais, a versão Elite tinha aplique cromado na base das portas, além da badge de identificação.

Os retrovisores não tinham repetidores de direção e eram na cor do carro, assim como as maçanetas embutidas. Havia ainda friso cromado na linha de cintura das janelas.

Já na traseira, as lanternas eram grandes e cortadas pela tampa do porta-malas, que tinha uma extensão superior funcionando como defletor de ar. O para-choque com curvatura central da placa vinha com sensor de estacionamento.

Ele adicionava ainda uma luz de neblina logo abaixo da placa, reforçando a segurança durante a viagem com condições de visibilidade ruim. As rodas de liga leve tinham aro 15 polegadas e acabamento prateado, tendo pneus 195/65 R15.

No interior, o painel do Cobalt 2018 trazia apliques em preto brilhante, incluindo os difusores de ar e molduras da multimídia MyLink, além do volante multifuncional em couro com ajuste em altura.

Esta direção elétrica tinha ainda comandos de mídia e telefonia, assim como piloto automático. O computador de bordo ficava na haste do limpador de para-brisa. O cluster análogo-digital tinha conta-giros em ponteiro e velocímetro digital.

Nível de combustível e temperatura da água eram apresentados, assim como indicador de marcha no automático. O Cobalt 2018 tinha ainda ar-condicionado manual, bem como alavanca do automático com aplique preto brilhante.

Ele tinha ainda faróis com sensor crepuscular e porta-luvas iluminado. Os bancos eram em tecido couro na LTZ e totalmente em couro na Elite, tendo até o nome da versão gravado nos encostos dianteiros.

O assento do motorista tinha ajuste em altura e as portas vinham com vidros elétricos, tendo ainda retrovisores com ajustes elétricos na coluna A. A chave-canivete tinha telecomando e o porta-malas podia ser aberto por dentro.

Atrás, o banco era bipartido com três apoios de cabeça, cintos de segurança de três pontos para todos, tendo ainda Top Tether e Isofix. Os cintos dianteiros tinham ajustes em altura e pré-tensionadores das bolsas infláveis.

O teto vinha com alças, espelhos nos para-sois e retrovisor interno dia e noite com comandos do OnStar, que podiam ser acessados na multimídia MyLink II com tela sensível ao toque de 7 polegadas com câmera de ré, Bluetooth e USB.

Havia ainda projeção para Google Android Auto e Apple CarPlay. Porta-copos e iluminação interna geral faziam parte do pacote do Cobalt 2018, enquanto o porta-malas tinha 563 litros e estepe 115/80 R16, tendo abertura interna ou pela chave.

Cobalt 2018 – versões

Cobalt 2018: fotos, detalhes, versões, motor, consumo, revisão

  • Chevrolet Cobalt LT 1.4 manual
  • Chevrolet Cobalt LTZ 1.4 manual
  • Chevrolet Cobalt LTZ 1.8 manual
  • Chevrolet Cobalt LTZ 1.8 automático
  • Chevrolet Cobalt Elite 1.8 automático

Equipamentos

Cobalt 2018: fotos, detalhes, versões, motor, consumo, revisão

Chevrolet Cobalt LT 1.4 manual – Motor 1.4 e transmissão manual de cinco marchas, ar-condicionado, direção elétrica, vidros dianteiros elétricos, travamento central elétrico, vidros verdes, para-brisa degradê, desembaçador traseiro, rodas de aço aro 15 polegadas, calotas integrais, pneus 195/65 R15, para-choques na cor do carro, retrovisores e maçanetas na cor do carro, retrovisores externos com controle interno, vidros traseiros manuais, sistema de som com quatro alto-falantes e antena, volante com comandos de mídia e telefonia, coluna de direção ajustável em altura, multimídia MyLink com tela de 7 polegadas, Google Android Auto, Apple CarPlay, OnStar, cintos de segurança de três pontos, airbag duplo, freios com ABS e EDB, Isofix, apoios de cabeça para todos, Top Tether, luz de neblina traseira, abertura interna do porta-malas e bocal do tanque, bancos em tecido, banco do motorista com ajuste em altura, cintos dianteiros com pré-tensionadores e ajustes em altura, porta-copos, Bluetooth, USB, auxiliar, alças de teto, espelhos nos para-sois, retrovisor interno dia e noite com comandos OnStar, maçanetas cromadas, banco traseiro bipartido, alças de teto, cluster análogo-digital, entre outros.

Chevrolet Cobalt LTZ 1.4 manual – Itens acima, mais vidros elétricos nas portas traseiras, retrovisores externos com controle elétrico, frisos cromados externos, faróis de neblina, rodas de liga leve aro 15 polegadas, bancos em couro e tecido, volante em couro, acabamento com apliques em preto brilhante, computador de bordo, sensor crepuscular, porta-luvas iluminado, entre outros.

Chevrolet Cobalt LTZ 1.8 manual – Itens acima, mais motor 1.8 litro e transmissão manual de cinco marchas.

Chevrolet Cobalt LTZ 1.8 automático – Itens do LTZ 1.4, mais motor 1.8 e transmissão automática de seis marchas com piloto automático.

Chevrolet Cobalt Elite 1.8 automático – Itens acima, mais plaqueta Elite nas portas, friso cromado na base das portas, bancos em couro com nome Elite em baixo relevo, pacote Exclusive do OnStar, alerta de pressão dos pneus, câmera de ré, sensor de chuva, rodas de liga leve exclusivas, entre outros.

Preços

Cobalt 2018: fotos, detalhes, versões, motor, consumo, revisão

Os preços do Cobalt 2018 estavam condizentes com a proposta e realidade do momento, sendo que a GM não abriu os preços das versões LT e LTZ com motor 1.4 para o mercado, sendo eles negociados diretamente com as locadoras.

Assim, os valores só começam mesmo a partir do Cobalt LTZ 1.8 manual, que partia de R$ 64.390. Ela era R$ 4.180 mais barata que a LTZ automática. Esta, por sua vez, era R$ 2.920 mais em conta que a Elite, topo de linha por R$ 71.490.

  • Chevrolet Cobalt LT 1.4 manual – Preço frotista
  • Chevrolet Cobalt LTZ 1.4 manual – Preço frotista
  • Chevrolet Cobalt LTZ 1.8 manual – R$ 64.390
  • Chevrolet Cobalt LTZ 1.8 automático – R$ 68.570
  • Chevrolet Cobalt Elite 1.8 automático – R$ 71.490

Cobalt 2018 – motor

Cobalt 2018: fotos, detalhes, versões, motor, consumo, revisão

O Cobalt 2018 usava dois motores da Família I da General Motors, desenvolvida nos anos 80 pela Opel, na Alemanha. Aqui, o Família II chegou com o Monza em 1983, mas o I só apareceu em 1994 no Chevrolet Corsa.

Trata-se de um propulsor de concepção antiga, ainda com bloco de ferro fundido cinzento e cabeçote de alumínio com duas válvulas por cilindro e comando único, roletado. Dotado de bobinas individuais, o motor fora atualizado em 2015.

As mudanças feitas na última modernização conhecida do Família I envolve novos pistões, bielas, bronzinas, anéis, válvulas, sedes de válvulas, juntas, remapeamento da injeção e partida a frio flex com pré-aquecimento de combustível.

Virabrequim forjado mais resistente, bomba d’água revisada, eletroventilador sem escovas, alternador com recuperação energética, bateria com proteção elétrica, lubrificante de menor viscosidade, entre outros, foram modificados.

Com válvulas acionadas por correia dentada e periféricos com correia em V, o GM Família I entregava no 1.4 litro, 1.389 cm3 com 12,4:1 de taxa de compressão. Eram 98 cavalos na gasolina e 106 cavalos no etanol, obtidos a 6.000 rpm.

Os torques eram de 12,9 kgfm no derivado de petróleo e 13,9 kgfm no combustível vegetal, ambos a 4.800 rpm. No 1.8 litro, são 1.796 cm3 e 12,3:1 de compressão, tendo assim 106 cavalos na gasolina e 111 cavalos no etanol, a 5.200 rpm.

Já a força máxima era obtida a 2.600 rpm com 16,8 kgfm no primeiro e 17,7 kgfm no segundo. Com esse torque, o Cobalt 2018 tinha um bom desempenho, ainda mais com a caixa automática GF6-3 de seis marchas, que fora atualizada.

O Cobalt tinha ainda transmissão manual de cinco marchas, disponível nos dois motores oferecidos. Era do tipo F17 e tinha função close ratio, com engates suaves, precisos e curtos. A embreagem era de acionamento hidráulico.

Desempenho

Cobalt 2018: fotos, detalhes, versões, motor, consumo, revisão

O Cobalt 2018 tinha um desempenho muito semelhante entre os motores, dada a calibração do motor e também às relações de marchas, sempre bem adequadas ao tamanho do carro e seu peso, que era reduzido.

Assim, o sedã com motor 1.4 ia de 0 a 100 km/h em 10,6 segundos, apenas 0,1 segundo acima do tempo divulgado para o 1.8 manual, que era exatamente o mesmo com câmbio automático.

  • Chevrolet Cobalt 1.4 manual – 10,6 segundos e 170 km/h
  • Chevrolet Cobalt 1.8 manual – 10,5 segundos e 170 km/h
  • Chevrolet Cobalt 1.8 automático – 10,5 segundos e 170 km/h

Consumo

Cobalt 2018: fotos, detalhes, versões, motor, consumo, revisão

No consumo, o Cobalt 2018 tinha um bom resultado, dadas as mudanças feitas nos motores da GM Família I, que os deixaram mais econômicos e menos poluentes.

Assim, na cidade, o sedã fazia com etanol em média 8,4 km/l com câmbio manual, tanto 1.4 quanto 1.8. Na cidade, a média era a mesma com 10,4 km/l. Nada mal.

Com gasolina, o 1.4 fazia 12,5 km/l e o 1.8 emplacava 12,1 km/l, sendo que ambos faziam 15,1 km/l na estrada, o que anulava completamente a compra do 1.4 em termos de desempenho.

Já o Cobalt 1.8 automático, o consumo na cidade com álcool não chegava a 8 km/l e ficava em bons 10 km/l na estrada. No derivado de petróleo, o sedã permitia mais de 11 km/l e mais de 14 km/l na rodovia.

  • Chevrolet Cobalt 1.4 manual – 8,5/10,4 km/l e 12,5/15,1 km/l
  • Chevrolet Cobalt 1.8 manual – 8,3/10,4 km/l e 12,1/15,1 km/l
  • Chevrolet Cobalt 1.8 automático – 7,6/10,0 km/l e 11,1/14,4 km/l

Cobalt 2018 – manutenção e revisão

Cobalt 2018: fotos, detalhes, versões, motor, consumo, revisão

A rede Chevrolet faz a revisão do Cobalt 2018, com inspeção de partes do motor e câmbio, assim como de suspensão, direção e freios. Também revisa sistemas de segurança, eletrônica e outros dispositivos do carro.

Os preços das revisões até 60.000 km são de R$ 3.928 para o motor 1.4 e R$ 3.916 para o 1.8, lembrando que as paradas são feitas a cada 10.000 km ou 12 meses, o que vier primeiro.

Nas revisões, são trocados filtros de óleo, combustível, ar do motor, ar-condicionado, bem como velas, fluido de freio, líquido de refrigeração, óleo lubrificante, complemento da transmissão automática, correia dentada e correia em V.

Itens de desgaste natural, como pastilhas de freio, lona de freio, discos de freio, pivôs de direção, coxins de motor e câmbio, buchas de balança, rolamentos, batentes das torres, molas, amortecedores, bieletas, entre outros.

Pneus, alinhamento, balanceamento, rodízio, cambagem, funilaria, pintura, troca de bandejas, cristalização, instalação de acessórios, instalação de couro, atendimento ao recall, higienização, limpeza oxi-sanitária, entre outros.

Revisão 10.000 km 20.000 km 30.000 km 40.000 km 50.000 km 60.000 km Total
1.4 R$ 320,00 R$ 588,00 R$ 752,00 R$ 568,00 R$ 496,00 R$ 1.204,00 R$ 3.928,00
1.8 R$ 320,00 R$ 588,00 R$ 748,00 R$ 568,00 R$ 496,00 R$ 1.196,00 R$ 3.916,00

Cobalt 2018 – ficha técnica

Cobalt 2018: fotos, detalhes, versões, motor, consumo, revisão

Motor 1.4 1.8
Tipo
Número de cilindros 4 em linha 4 em linha
Cilindrada em cm3 1389 1796
Válvulas 8 8
Taxa de compressão 12,4:1 12,3:1
Injeção eletrônica Indireta Indireta
Potência máxima 98/106 a 6.000 rpm (gasolina/etanol) 106/111 cv a 5.200 rpm (gasolina/etanol)
Torque máximo 12,9/13,9 kgfm a 4.800 rpm (gasolina/etanol) 16,8/17,7 kgfm a 2.600 rpm (gasolina/etanol)
Transmissão
Tipo Manual de 5 marchas Manual de 5 marchas ou automático de 6 marchas
Tração
Tipo Dianteira Dianteira
Direção
Tipo Elétrica Elétrica
Freios
Tipo Discos dianteiros e tambores traseiros Discos dianteiros e tambores traseiros
Suspensão
Dianteira McPherson McPherson
Traseira Eixo de torção Eixo de torção
Rodas e Pneus
Rodas Aço ou liga leve aro 15 polegadas Liga leve aro 15 polegadas
Pneus 195/65 R15 195/65 R15
Dimensões
Comprimento (mm) 4.481 4.481
Largura (mm) 1.735 1.735
Altura (mm) 1.508 1.508
Entre eixos (mm) 2.620 2.620
Capacidades
Porta-malas (L) 563 563
Tanque de combustível (L) 54 54
Carga (Kg) ND ND
Peso em ordem de marcha (Kg)  1.090  1.104 (MT) 1.129 (AT)
Coeficiente aerodinâmico (cx) 0,33 0,33

Cobalt 2018 – fotos

Cobalt 2018: fotos, detalhes, versões, motor, consumo, revisão Cobalt 2018: fotos, detalhes, versões, motor, consumo, revisão Cobalt 2018: fotos, detalhes, versões, motor, consumo, revisão Cobalt 2018: fotos, detalhes, versões, motor, consumo, revisão Cobalt 2018: fotos, detalhes, versões, motor, consumo, revisão Cobalt 2018: fotos, detalhes, versões, motor, consumo, revisão Cobalt 2018: fotos, detalhes, versões, motor, consumo, revisão Cobalt 2018: fotos, detalhes, versões, motor, consumo, revisão Cobalt 2018: fotos, detalhes, versões, motor, consumo, revisão Cobalt 2018: fotos, detalhes, versões, motor, consumo, revisão Cobalt 2018: fotos, detalhes, versões, motor, consumo, revisão Cobalt 2018: fotos, detalhes, versões, motor, consumo, revisão https://www.youtube.com/watch?v=ePsXecXl1V0

© Noticias Automotivas. A notícia Cobalt 2018: fotos, detalhes, versões, motor, consumo, revisão é um conteúdo original do site Notícias Automotivas.