A Hyundai no Brasil vive uma situação curiosa: ela era representada exclusivamente no país pelo Grupo CAOA, que importava seus modelos e até fabrica alguns em Anápolis (GO). Em 2012, a Hyundai inaugurou uma fábrica em Piracicaba (SP) para fazer o HB20 e o Creta com representação oficial.

O resultado disso foi o Brasil tendo duas Hyundai diferentes, uma representada pela matriz coreana e outra pela CAOA. O grupo CAOA tem o direito de importar os carros da marca, porém, em 2018, a matriz decidiu por cancelar o acordo.

VEJA TAMBÉM:

O grupo brasileiro entrou na justiça para manter o seu direito de importar os carros. O recurso foi julgado em um tribunal em Frankfurt, na Alemanha, e deu a vitória para a CAOA e o direito de importar os carros da marca até 2028. Com isso, selecionamos alguns carros que o grupo brasileiro poderia trazer ao país.

Hyundai Santa Cruz

A Fiat Toro provou ser um sucesso no mercado brasileiro de picapes, ultrapassando até as tradicionais picapes médias em vendas. A Hyundai Santa Cruz parece ser uma picape feita para brigar com a Toro. Seu design moderno foge do estilo quadradão das picapes com chassi, assim como acontece na Toro.

picape hyundai santa cruz
A picape Santa Cruz inova com o seus faróis “espalhados” pela grade

A Santa Cruz também possui medidas bem próximas às da Toro, ficando em um meio termo entre as médias tradicionais e as compactas. As opções de motorizações da picape coreana são modernas: o consumidor pode escolher entre duas variações do quatro cilindros 2.5 Smartstream, uma aspirada de 194 cv e 25 kgfm ou uma turbinada de 285 cv e 43 kgfm.

Uma desvantagem é não oferecer motor diesel, item bastante apreciado na Toro. Mas por ser derivada do Tucson, não é impossível a existência de uma Santa Cruz com o 2.0 turbodiesel oferecido no SUV. O impasse aí seria a capacidade de carga de 792 kg, abaixo da 1 tonelada requisitada pelo governo brasileiro para adotar esse tipo de motorização.

Hyundai Venue

O SUV compacto Venue está para o Creta assim como o Volkswagen Nivus está para o T-Cross. Esse SUV compacto lançado em 2019 é o menor da marca globalmente. Sua plataforma é a K2, uma base mais moderna que a usada pelo HB20 e Creta fabricados no Brasil.

hyundai venue
O Venue chegaria para brigar com o Fiat Pulse e o Volkswagen Nivus

O Venue é fabricado na Coreia do Sul ou na índia, o modelo indiano recebe o código QXi e já é exportado para alguns mercado latino-americanos. Os motores oferecidos são conhecidos do Brasil: o 1.6 aspirado Gamma e o 1.0 TGDI Kappa.

Esse SUV pode ser o de entrada da marca, mas vem oferecendo uma boa dose de tecnologia no interior. Frenagem autônoma de emergência, assistente para manter na faixa de rolagem, detector de atenção do motorista, alerta de ponto cego e sistema de conectividade Blue Link.

Hyundai Elantra N

Os sedãs médios estão em baixa no Brasil. O Toyota Corolla ainda mantém as boas vendas devido ao público fiel, mas os concorrentes Honda Civic e Volkswagen Jetta estão com vendas cada vez mais baixas. A Volkswagen recentemente optou por trazer apenas a versão esportiva do Jetta para o Brasil, a GLI.

Essa estratégia foi adotada pela VW nos EUA com o Golf, onde só vai vender a oitava geração como GTI. A Hyundai CAOA poderia adotar uma estratégia similar trazendo apenas o Elantra N, para competir com o Jetta GLI.

hyundai elantra n dois carros branco visto de lado azul claro visto de traseira
O Elantra N concorre em preço com o Jetta GLI, porém é 50 cv mais potente

Esse sedã médio esportivo foi anunciado em junho de 2021 e traz a mecânica do celebrado hot hatch i30 N a prática carroceria sedã do Elantra. O motor é o 2.0 turbo de 280 cv, que manda essa força para as rodas dianteiras através de uma transmissão manual de seis marchas ou automatizada de dupla embreagem com oito marchas.

As rodas de 19 polegadas são calçadas por pneus Michelin Pilot Sport 4S, já a suspensão foi acertada em Nurburgring. A cereja do bolo é que mesmo com 280 cv, o Elantra N será vendido no exterior pelo mesmo preço do Jetta GLI e do Civic Si. Uma barganha de desempenho.

Hyundai Palisade

O Venue é o menor SUV da Hyundai, já o Palisade está no extremo oposto como o maior SUV da marca. Esse SUV batizado em homenagem ao belíssimo bairro Pacific Palisades de Los Angeles, Califórnia, fica situado acima do Santa Fé e abaixo da divisão de luxo Genesis na gama da Hyundai.

hyundai palisade frente
O Palisade é o topo de linha da Hyundai e fica próximo dos Genesis em luxo e conforto

Por dentro o Palisade oferece bastante espaço para até oito ocupantes, ou sete ocupantes se for pedido com dois assentos individuais na segunda fileira. O interior foi pensado na praticidade de grandes famílias, por isso os sistemas de rebatimentos do bancos são de uso simples e intuitivo. E existem diversos porta-objetos pela cabine.

Apesar do tamanho, o Palisade não é um SUV com chassi separado da carroceria. Sua construção é do tipo monobloco e o motor é transversal, isso permitiu otimizar o espaço interno. Em troca essa configuração faz dele um SUV sem aptidão para o fora de estrada, sua tração integral foi feita para trazer segurança nas rodovias e na neve.

Genesis GV70

Para completar a lista, que tal a CAOA entrar de vez no mercado de luxo? O grupo ensaiou isso quando trouxe os Hyundai Genesis e Equus, mas agora com a Genesis separada da Hyundai pode ser a hora certa de incomodar o reinado do trio Audi, BMW e Mercedes-Benz no mercado de luxo brasileiro.

Os carros da Genesis vem sendo bem avaliados pela imprensa internacional, principalmente pelo interior com materiais de alta qualidade e identidade própria. Enquanto os alemães buscam misturar o luxo com esportividade, a Geneses foca apenas no conforto.

O SUV GV70 da Genesis compete no concorrido segmento do BMW X3, Mercedes-Benz GLC e Audi Q5
Mas diferente dos alemães, o Genesis foca no conforto e deixa a esportividade de lado

O SUV GV70 é o veículo mais recente da marca e briga no mesmo segmento que o Mercedes GLC, BMW X3 e Audi Q5. Sua grade com formato de escudo e o desenho arredondado cortado por um forte vinco na lateral trazem um estilo diferenciado para a categoria.

Por dentro o desenho é minimalista, com poucos botões no painel e uma tela horizontal no topo. O volante de dois raios divide opiniões e lembra o de carros americanos dos anos 1970. Mas assim como acontece na parte externa, o estilo é diferente do que estamos acostumados a ver nos alemães.

Fotos: Hyundai | Divulgação

O post Cinco carros que a Hyundai CAOA poderia trazer ao Brasil apareceu primeiro em AutoPapo.